×

Digite o que você está procurando

Nossa história

Foi durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, realizada no Brasil em 1992, também conhecido como Eco-92 ou Rio 92, que surge a Rede Cerrado, a partir da assinatura do Tratado dos Cerrados. O documento definiu o compromisso entre seus signatários para enfrentar as ameaças que o bioma já vinha enfrentando.

De lá para cá, diversas atividades foram realizadas em sintonia com o principal objetivo da Rede Cerrado que é a “luta pela conservação do bioma e a defesa de seus povos e comunidades tradicionais, na promoção de justiça social e sustentabilidade ambiental”. Dentre as ações realizadas, o Encontro e Feira dos Povos do Cerrado destaca-se como um grande espaço de troca de experiências e articulações em defesa do Cerrado e do seus povos.

Em 1999, as entidades filiadas à Rede Cerrado, reunidas no IV Encontro Nacional, aprovaram a nossa Carta de Princípios. Anos mais tarde, em 2007, foi realizada uma assembleia que deu personalidade jurídica à Rede Cerrado.

Atualmente, a Rede Cerrado é composta por mais de 50 entidades da sociedade civil associadas. Indiretamente, congrega mais de 300 organizações que se identificam com a causa socioambiental do bioma. Clique aqui para ler o Estatuto da Rede Cerrado

Somos representados por indígenas, quilombolas, quebradeiras de coco babaçu, vazanteiros, fundo e fecho de pasto, pescadores artesanais, geraizeros, extrativistas, veredeiros, caatingueros, apanhadores de flores Sempre Viva e agricultores familiares, que são os verdadeiros guardiões da biodiversidade do Cerrado.

A diversidade de atores comprometidos e atuantes no campo político da Rede Cerrado é enorme e, sem dúvida, este é o nosso maior patrimônio. Atuamos, também, estrategicamente, em diversos espaços públicos socioambientais para propor, monitorar e avaliar projetos, programas e políticas públicas que dizem respeito ao Cerrado e aos seus povos.

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA